Novidades

3 de dezembro de 2016

Distúrbios do Sono - Sinfonia na Madrugada


Distúrbios do sono consistem nas dificuldades relacionadas ao sono. O sono tem quatro fases, e cada uma delas é responsável por uma atividade diferente. Dificuldades em qualquer uma das fases do sono pode trazer prejuízos a curto e longo prazo


A partir de hoje vou contar a vocês todas as experiências que tive com distúrbios do sono, como: paralisia, terrores noturnos, pesadelos lúcidos e etc... Andei pesquisando muito a respeito e assisti também vários documentários onde obtive muitas informações relevantes. Um destes documentários até gostaria de indicar para vocês caso sofram com tal problema ou tenham curiosidade para informar sobre, a Netflix fez um documentário chamado The Nightmare, com relatos de pessoas que sofrem com tal problema e com explicações a respeito. Fica a dica. 

Hoje vou contar a vocês minha primeira experiência que me recordo com problemas de distúrbios do sono que tive. Como este e o primeiro de muitos posts a respeito de minhas experiências aqui vão algumas informações a respeito. Caso quiser ir direto para o conto fique a vontade.


O que é Distúrbio do sono?

Distúrbios do sono consistem nas dificuldades relacionadas ao sono. O sono tem quatro fases, e cada uma delas é responsável por uma atividade diferente. Dificuldades em qualquer uma das fases do sono pode trazer prejuízos a curto e longo prazo.
Entenda como funciona cada fase do sono:
Fase 1: Abrange 10% da noite. Nesta fase, ocorre a transição entre a vigília e o sono. Quando escurece, ocorre a liberação da melatonina no organismo, que induz a sonolência
Fase 2: Abrange 45% da noite. Na fase 2, diminuem os ritmos cardíaco e respiratório, os músculos relaxam e a temperatura corporal baixa. É a fase do sonho leve
Fase 3: Abrange 25% da noite. O corpo funciona mais lentamente e o metabolismo cai. O coração passa a bater em ritmo mais lento e a respiração também fica mais leve
Fase REM: Abrange 20% da noite. Esta é a fase do sono profundo. REM, em inglês, significa “Rapid Eye Movement” (movimento rápido dos olhos). É nesta fase em que ocorrem os sonhos, a pessoa tem descargas de adrenalina e há picos de batimentos cardíacos e pressão arterial.
De todos os distúrbios os mais comuns são:




Vamos ao relato...
Era noite e como estava muito cansado resolvi me deitar, era um pouco mais cedo que o habitual, li algumas paginas de um livro (Garota Exemplar) me recordo de ter colocado o meu celular tocando música, pois sempre tenho este habito, a musica me ajuda a pegar no sono um pouco mais rápido. Olhei no relógio e este marcava 21h50minh, foi em um piscar de olhos que acordei e me peguei sentado na cama olhando fixamente para a parede, estava muito suado, eram exatamente as 03h00min, eu não me lembrava de ter dormido tanto tempo e o mais estranho era que uma musica alta tocava em algum lugar, porem na cidade onde moro ninguém iria estar com um som tão alto àquela hora ainda mais escutando musica clássica, me levantei e fui beber água pois minha boca estava muito seca e a garganta doía muito, como se tivesse gritado o dia todo, estava também afim de descobrir de onde a tal musica vinha, o problema e que não conseguia identificar de que lado o som estava vindo, ate que notei que a mesma estava em minha mente isso foi muito bizarro, era como se um aparelho de som estivesse tocando em meu subconsciente, absurdamente a música estava na minha cabeça. Alguns dias se passaram e uns amigos vieram até minha casa para uma comemoração, um deles iria ficar e dormir já que morava longe e não tinha muita condição de dirigir devido a embriaguez. No dia seguinte esse meu amigo me disse que levantou para ir ao banheiro e me viu sentado em minha cama cantando uma  música muito estranha, foi quando perguntei que tipo de música era e ele então respondeu, “ Você estava cantando uma música clássica, foi muito assustador, talvez deva procurar ajuda”.

Se copiar colocar devidos créditos, desde já agradeço, obrigado!

Ass:Glaucow Freitas

29 de novembro de 2016

O Suicídio Do Escritor

Neste instante acordou de mais um de seus pesadelos



O dia estava ensolarado no sitio Great Dream’s no interior de Portland City, porem sua mente estava nublada, fumaças de cigarros e cervejas baratas tomavam seu tempo e seu cérebro o confundia em meio a tormentos e medo negado por todos que o perguntavam ... “ De onde você tira tudo isso ? , Como as criam ? Quem e isso , aquilo , aquele ? “  jurava diante de tudo que escutara aquela musica no meio da madrugada passada , estava dormindo ? De onde vira a música ? E as vozes quem eram? O dia estava tenso e ele não conseguia pensar em mais nada além da péssima noite anterior, o chuveiro ligando e aquele cantarolar na noite em que voltou para sua casa após uma noite com os amigos , o que aconteceu naquela noite ? Precisava criar algo, porem estava cansado e sua imaginação fritava a mil , algo o incomodava , algo muito assustador , tão assustador que nem sua mente sombria conseguia assimilar tal fato . A noite chegou e em meio a doses de whiskys começou a escrever a desenvolver um texto sobre algo que imaginava “ A Manca “ era um outro conto qualquer que produzia . Beirava uma hora da madrugada quando a luz de sua casa acaba e o seu medo cresce com o passar do tempo , não enxergava um palmo de sua frente , porem sua mente criava situações e criaturas bizarras , fantasmas de tudo que escrevera e viveu até ali , acendeu a luz do celular enquanto suava frio , não sabia o que estava acontecendo , que medo era esse ? Por que estava tão nervoso ? Sentou e ficou ali imóvel esperando que a luz voltasse , quando de repente um barulho vindo do seu quintal o alertou , era um gemido , algo muito estranho e nada humano , a luz voltou e com ela o alivio de poder enxergar sua casa por completo , foi ate a cozinha e chegando lá olhou pela janela a fim de ver o que estava acontecendo no quintal , o que via era inacreditável , por isso paralisou e ficou ali travado , enquanto uma mulher de meia idade andava pelo seu quintal capengando de um lado para o outro , carregava uma cesta , vestia uma roupa nada casual que pareciam mais trapos , os olhos do rapaz piscou , foi o suficiente para a criatura desaparecer em meio a escuridão , após o choque caminhou ate o quintal e lá encontrou a cesta que a mulher carregava , dentro dela um bebe morto, assustado gritou pela mulher porem não obteve resposta . Pegou a cesta e tentou ligar para a policia porem o telefone estava mudo, morava longe da civilização não tinha como ir ate o posto policial pois o mais próximo ficava a 30 km de distancia , levou a cesta para fora de sua casa a fim de sumir com aquilo , em seguida entrou para sua casa e voltou para o computador , após alguns minutos um choro cortou o silencio , era um choro de um recém nascido e vinha de seu quarto , levantou automaticamente caminhou ate seu quarto a medida que aproximava o choro cessava e lá estava a cesta com o bebe morto , já estava perturbado , pela primeira vez sentia medo , muito medo , medo de suas próprias criações , ou aquilo realmente estava acontecendo ? Pegou a cesta a levou para fora de sua casa , ventava forte e isso fez com que o portão fechasse , por seu azar a chave estava do lado de dentro e não tinha uma forma convencional de adentrar a sua residência , estava angustiado e irritado ao mesmo tempo ,começou a pensar em uma forma de entrar em sua casa em meio a pensamentos e lapsos de memórias olhou para a estrada pouco iluminada porem um ponto de luz chamou sua atenção , fixou bem os olhos para poder entender do que se tratava , talvez preferia não ter visto o que era mas era tarde demais , ali estava uma mulher que mancava em sua direção vestia branco e vinha lentamente a medida que se aproximava as gotas de suor surgia do rosto do rapaz , seu corpo gelado tremia muito de forma que doía seus ossos , queria gritar porem sua voz não saia , a porta de sua casa abriu de repente , correu para dentro afim de fugir daquilo , caminhou asfixiado e cambaleante ate a sala ao chegar lá encontrou seu blog aberto e de alguma forma cada passo seu era digitado de forma totalmente estranha , pegou uma Glock que portava e apontou para a cabeça ... Neste instante acordou de mais um de seus pesadelos .
“ Agora ... ainda querem saber como ele criava suas historias ? “

Glaucow Maciel Freitas
Se copiar colocar devidos créditos , muito obrigado ...

Horror Urbano : http://horrorurbano.blogspot.com.br/

"Qualquer conteúdo retirado deste blog que pertença ao mesmo que não tiver autorização ou creditados , sera considerado plagio e estará sujeito a penas cabíveis. "

27 de novembro de 2016

Who's there ?






"Briguei novamente com meu cachorro, inúmeras vezes disse para ele não ir até o cemitério, porém de nada serviu, as pegadas indicavam que ele esteve por lá novamente, porém desta vez ele não voltou sozinho."

26 de novembro de 2016

Exorcismo e o verdadeiro caso por trás de O Exorcista





















A luta do bem contra o mal é um assunto que sempre esteve presente na vida do Homem. E a expulsão do mal, representado pelo demônio, tem causado muita discussão do ponto de vista religioso. Só a palavra exorcismo já denota um ar sobrenatural, de terror. Na prática, o exorcismo é o ato de expulsar, ou repelir os demônios ou espíritos malignos que estejam em pessoas, lugares ou coisas.

Várias filmes baseados em histórias reais aguçam a imaginação popular quanto ao desconhecido. Um deles é “O exorcismo de Emily Rose”, que relata a história de uma menina americana que teve seu exorcismo gravado. O principal questionamento é se havia a possessão por forças demoníacas, ou se a menina estaria doente e abandonou o tratamento médico que poderia salvá-la.


Apesar dos avanços da ciência para os 'males espirituais', o exorcismo acontece ainda hoje. Um dos conhecedores do assunto é o padre xaveriano Giovanni Mezzadri, responsável pela Paróquia Santana, de Laranjeiras do Sul. Há 25 anos, ele começou a atuar na expulsão de demônios. Apesar de não ser o exorcista oficial da Diocese de Guarapuava, ele já resolveu quatro casos em um ano e meio, nas cidades vizinhas. “Acredito porque vi. Em alguns casos mais graves e difíceis, pedi a permissão do Bispo e outras vezes solicitei ajuda a dois padres exorcistas, de Prudentópolis”, relata.

De acordo com Mezzadri, existem sinais que o sacerdote com um pouco de experiência consegue detectar para distinguir quando o caso é possessão ou problema de saúde. O sintoma mais significativo é a aversão ao sagrado: Bíblia, terços, medalhas, água benta, velas, relíquias bentas de santos e sobretudo a missa e a Eucaristia são rejeitados. Para ele, também é possível identificar a possessão através da demonstração de força descomunal, arrotos, ataques de sono e vômito de objetos estranhos como cabelos, pregos e pedaços de vidros. “Como o exorcismo não serve quando a pessoa é doente, também a medicina não resolve quando a pessoa está possuída pelo demônio”, defende o padre.




Ocultismo

As manifestações frequentes e ação extraordinária da possessão, conforme o padre, acontecem para que os homens percebam que o demônio existe. Na sua opinião, os cristãos devem fugir das práticas de ocultismo, magia, superstições, “brincadeiras do copo” e feitiçaria, que movimentam bilhões de reais, diminuindo a fé. “Este tipo de atitude é a porta de entrada para o demônio”, prega. O assunto, segundo ele, deve ser tratado com o máximo de discrição para evitar a mídia para Satanás.



Culto

O pastor da igreja Assembléia de Deus, Dario de Oliveira França afirma que o poder da expulsão do demônio não é específico para uma ou duas pessoas, mas para todos os que crêem no nome de Jesus. A Assembléia de Deus não tem a prática de fazer exorcismo, mas de pregar o Evangelho, e junto com a pregação, a libertação. “Oramos pelas pessoas. Se existe demônio e se ele se manifestar, será expulso em nome de Jesus”. Na sua avaliação, os cultos realizados especificamente para a expulsão do demônio fogem às regras bíblicas. “Não nos reunimos para expulsar demônios, mas para cultuar a Deus. Somente Ele merece ser cultuado”.




Ciência

A ciência não acata a teoria espiritual que envolve a possessão e o exorcismo. Na psicologia e psiquiatria seriam transtornos mentais graves as manifestações em que a pessoa apresenta agressividade, alteração da voz e amnésia temporária. “Estas situações são geradas por crises baseadas em transtornos mentais como esquizofrenia e psicoses”, avalia o psicólogo Fernando Barcellos.
Segundo ele, a doença não não surge de um momento para outro, mas desde a infância. “A família deve procurar atendimento médico”, recomenda. “A pessoa em uma crise desta, precisa de avaliação psiquiátrica e uso de medicamentos para que seja acalmada e possa voltar à realidade. Na maioria das vezes é necessária a internação”. Entender o motivo da crise, também é uma questão recomendada à família, já que não existe um tempo determinado para o tratamento.
Do ponto de vista da psiquiatria, as crises agressivas onde a força da pessoa se 'duplica', na verdade seriam uma concentração da energia. “Ela não fica mais forte, mas utiliza toda sua força muscular. Às vezes precisa contenção e o auxílio da Polícia Militar e uso de camisa de força”. Conforme Barcellos, este tipo de situação é comum.




PS.

Só quem já passou por isso ou conhece alguém que tenha tido um 'problema' desses é que sabe o quanto esses tratamentos psicológicos e psiquiátricos são ineficazes e ineficientes.
É como o padre disse, "Assim como a religião não cura doenças, a ciência não pode curar oespírito."


O Exorcista ( A Realidade )


Em 1949, na cidade norte americana de Cottage, Maryland, ocorreu o exorcismo de um menino de 13 anos, chamado Ronald, que supostamente estaria possuído por demônios e foi a base para o romance de William Peter Blatty e posteriormente para o filme de William Friedkin. 

Conheça o caso:

O ritual de exorcismo foi realizado alternadamente no Hospital Alexian Brothers em St. Louis e na casa de um dos parentes do menino, na Normandia, Missouri. O exorcismo foi comandado pelo Padre Halloran, um historiador com nível de pós-graduação pela Universidade de St. Louis e que foi convocado pelo Padre Bowdern, na noite de 16 de março de 1949 e realizou os ritos até a provação, que concluiram-se em 18 de abril de 1949. 

Exatamente o que o Padre Halloran viu e experimentou durante o exorcismo de quatro semanas, ainda hoje está aberto à especulação.


Nas décadas seguintes, os artigos publicados sobre o exorcismo de St. Louis alegavam que um diário escrito por um dos sacerdotes descreviam a pessoa possuída como um adolescente que frequentemente usava frases em latim (idioma que desconhecia) e tinha ataques onde evocava maldições, urinava, e vomitava. Os sacerdotes também testemunharam marcas estranhas que inexplicavelmente se desenvolveram no corpo do menino. As histórias contam que a família teve muitas situações estranhas em casa a partir 18 de janeiro: ruídos de coisas se arrastando emanava das paredes da casa, a cama em que o menino dormia tremia violentamente e objetos como frutas e imagens saltavam para o chão na presença do menino. Um ministro religioso, descrito como sendo intensamente cético, providenciou para que o menino passasse a noite de 17 de fevereiro em sua casa. Com o menino dormindo nas proximidades em uma cama de solteiro, o ministro informou que no escuro, ele ouviu sons vibrantes vindos da cama e sons de algo roçando a parede. Durante o resto da noite ele supostamente testemunhou alguns eventos, como uma estranha poltrona pesada em que o menino sentou-se e aparentemente inclinou-se por conta própria e tombou sobre o colchão em que o menino dormia. Objetos inexplicavelmente moviam-se em torno do quarto.


Uma cópia deste diário foi posteriormente obtida pelo escritor William Peter Blatty, que em 1971 escreveu o romance "O Exorcista" baseado nos eventos relatados. O filme "O Exorcista" foi lançado em dezembro de 1973 e até hoje é considerado como um dos melhores filmes de terrorjá feitos.








O Exorcista ( O Filme ) 

Em outubro de 1997, o escritor Mark Opsasnick voltou sua atenção para o episódio de "O Exorcista" da vida real e conduziu uma investigação completamente objetiva, imparcial e profissional para o evento lendário - algo que nunca tinha sido feito antes. O artigo resultante, "O Menino da Casa Assombrada: Os fatos duros e frios por trás da história que inspirou O Exorcista" apareceu na edição # 20 do periódico Strange Magazine em dezembro de 1998 e serviu para provar conclusivamente que o menino em questão nunca tinha sido possuído por demônios.

Para a investigação do escritor foram realizadas duas palestras com o padre Halloran - a primeira uma conversa informal para configurar uma futura entrevista, e a segunda a entrevista propriamente dita. Nestes encontros o padre Halloran contou como os diretores de um documentáriopopular em que ele tinha aparecido, o tinham manipulado depois de várias entrevistas em vídeo, eventualmente treinando-o sobre o que dizer a respeito do famoso exorcismo. Quando perguntado por que ele havia sucumbido às manipulações, ele simplesmente respondeu: "Porque eu preciso ter minha cabeça examinada." Era óbvio que os repórteres poderiam facilmente influenciar o padre Halloran para dizer exatamente o que eles queriam ouvir.

O padre Walter H. Halloran, desde que o filme foi lançado, era frequentemente contactado por jornalistas, repórteres de televisão, e documentaristas para falar sobre o notório exorcismo e ao longo do tempo as declarações atribuídas a ele mudaram muito. Em alguns casos a mídia o retratou como um zeloso e verdadeiro crente que professava que o menino realmente havia sido possuído pelo diabo, enquanto em outros momentos o apresentavam como um homem com mãos trêmulas, de lembranças esmaecidas, resultantes da experiência do exorcismo, que não dizia coisa com coisa. 

O padre morreu aos 83 anos em 1 de março de 2005, vítima de câncer.


Confira 20 curiosidades assustadoras sobre 'O Exorcista'


Em dezembro o longa O Exorcista completa 37 anos de seu lançamento. Considerado por muitos o filme mais assustador de todos os tempos, muitas lendas urbanas e alguns fatos bem bizarros rodearam a produção. Recentemente, o site americano Movie Fone listou os 20 mais curiosos.





1. Uma história real? - O filme foi inspirado num livro de mesmo nome de William Peter Blatty, que também assumiu o roteiro.



O que pouca gente sabe é que Blatty se inspirou nos noticiários de 1949, quando jornais de Georgetown estamparam em suas capas o "terrível exorcismo" de Robbie Manheim, garoto de 14 anos cujo corpo teria sido invadido depois que ele brincou com uma tábua de Ouija para tentar se comunicar com seu tio morto.








2. Aterrorizando plateias antes de estrear - A estreia aconteceu só em dezembro de 1973, mas a Warner Bros. foi obrigada a retirar o trailer original do longa dos cinemas por ele ser considerado "assustador demais" para plateias médias.



O vídeo mostrava trechos do filmes com inserções artísticas animadas do próprio demônio Pazuzu, que possui a garotinha na telona. Depois de muito tempo, o estúdio liberou o vídeo no You Tube para os curiosos (e corajosos) .







3. O poder da fé - Joseph Dyer, amigo do padre Karras no filme, é interpretado pelo padre William O´Malley, que até hoje leciona naUniversidade de Fordham, onde parte do filme foi rodada. Ele ainda mostra cenas do longa em suas aulas admitindo que "80% dessa história é real".









4. Dedicação bizarra - A atriz Mercedes McCambridge foi quem dublou a voz demoníaca de Linda Blair.




Para conseguir a proeza de ter a voz parecida com a de um "filhote do capeta", ela fumava cerca de seis maços de cigarro por dia e engolia ovos crus, além de colocar em sua dieta maçãs defumadas.








5. Linguagem obscena - Max Von Sydow, ator que interpretou o padre Merrin no filme, ficou tão impressionado com as "obscenidades" da menina possuída no set que esquecia constantemente suas falas.









6. Set amaldiçoado? - O set onde foi rodado a maior parte das cenas do longa pegou fogo no meio das filmagens.

O único lugar que ficou intacto foi o quarto da menina possuída, Regan. Além disso, a casa onde filmavam as externas do longa, bem próxima às famosas escadas de Georgetown, demorou mais de 30 anos para ser alugada, dado ao medo dos inquilinos. Hoje, pertence à Warner e é ponto turístico.




7. Audiências em choque - Por conta da repercussão do longa, vários espectadores nos Estados Unidos recebiam sacos de vômito antes de entrar nos cinemas.




8. Sofrimento literal - Durante uma exibição em 1974, um homem desmaiou e acabou quebrando as costelas. Posteriormente, ele processou a Warner Bros., mas fechou acordo fora do tribunal.


9. Fita do Mal - O pastor evangélico Billy Graham pregava, até pouco tempo, que todas as fitas VHS com o filme estavam possuídas pelo demônio.

Quem a comprasse corria sérios riscos de ser possuído. Mesmo assim, as vendas do longa bateram recordes.


10. Controvérsia no lançamento - A atriz Mercedes McCambridge (a mesma senhora que fumou enlouquecidamente e comeu ovos crus) não gostou nadinha de não ter sido creditada no longa e contou para Deus e o mundo que tinha dublado Linda Blair nas filmagens.

Esse é um dos motivos pelos quais os críticos afirmam que a atriz mirim não levou o Oscar de atuação daquele ano.


11. Espectadores fora de controle - Após o lançamento do longa, a atriz Linda Blair foi ameaçada de morte por fanáticos religiosos, que afirmavam que ela "glorificava o Demônio" com o papel da menina possuída. Por conta disso, ela passou seis meses amparada por seguranças contratados pelo estúdio.


12. Um escândalo internacional - O filme foi banido na maior parte do Reino Unido, incluindo alguns cinemas de Londres.

Por conta disso, o estúdio disponibilizou o "The Exorcist Bus", que levava aespectadores para as cidades da Europa que exibiam o longa por um preço "camarada".


13. Acreditando na maldição - As cenas no quarto do padre Karras foram rodadas na residência de um famoso frei americano. Por conta de alguns acidentes - entre eles a morte de alguns nomes envolvidos na produção -, o roteirista William Petter Blatty chamou um padre para abençoar o set principal, em Washington.


14. Direção intensa - O diretor William Fridkin não poupou esforços para assustar seus atores, chegando a dar tiros no ar sem avisar ninguém no meio das filmagens.





Ele ainda encomendou um freezer gigante para "esfriar" o set. Linda Blair, no entanto, só usava sua camisola nas cenas e acabou pegando pneumonia.




15. Injúrias - Ellen Burstyn e Linda Blair saíram das filmagens contando alguns hematomas. Ellen, aliás, ganhou uma lesão na espinha que deixou marcas até hoje, depois de rodar a cena em que é agredida pela própria filha possuída.







16. Coincidência bizarra - A pós-produção do filme foi feita num estúdio naFifth Avenue, em Nova York. O número da casa? 666.






17. Efeitos estranhos - Para reproduzir os terríveis gemidos de Regan, William Friedkin gravou os ruídos estridentes de porcos sendo levados para o abate em uma fazenda próxima ao set.




18. Epílogo Macabro - Na época do lançamento, lendas urbanas garantiam que todo mundo que participou da produção estaria amaldiçoado pela eternidade.

Foram nove mortes no total. O ator Jack MacGowran, que interpretouBurke, e a atriz Vasiliki Maliaros, que viveu a mãe do Padre Karras, nem chegaram a ver o filme nos cinemas.


19. Aclamado pela crítica - 'O Exorcista' foi o primeiro filme de terror da história a ser indicado ao Oscar.

Foram dez nominações, incluindo melhor atriz coadjuvante para Linda Blair, e duas estatuetas: melhor roteiro adaptado e melhores efeitos sonoros.


20. E tudo por causa do dinheiro - Controverso ou não, até o lançamento deTubarão, dois anos depois, O Exorcista foi o filme mais lucrativo da história.




Quais as 6 maldições de O Exorcista?
Vai atrair mau agouro assim lá no inferno! A saga de quatro filmes de terror iniciada em 1973 com o clássico O Exorcista coleciona uma impressionante lista de tragédias e acidentes inexplicados.Exorcista: o Início segue a mesma tradição, numa produção conturbada que envolveu troca de diretores e até a refilmagem de praticamente todo o material.

MUNDO ESTRANHO bravamente investigou 6 evidências de "presença diabólica" nos quatro filmes da série. Verdade? Mito? Pelo sim, pelo não, já encomendamos um exorcismo aqui na redação!

O Exorcista (1973)

1. A primeira morte
No filme de estreia da saga, o ator Jack MacGowran é o primeiro a morrer na história, despencando de uma tenebrosa escadaria. Uma semana após terminar de gravar MacGowran morreu mesmo. Dizem que vítima de pneumonia. Será?
2. Azar contagiante
Muitas "tragédias" ocorreram com o "amigo do amigo do amigo". O ator Max von Sydow, o padre Merrin, mal começou a gravar quando soube que seu irmão havia morrrido. A esposa grávida de um assistente de câmera perdeu o bebê. E por aí vai...
3. Equipe dos diabos
equipe técnica sofreu horrores durante a produção. O homem que refrigerava o quarto onde aconteceu as cenas de possessão morreu de maneira inexplicável. Um vigia noturno que cuidava dos cenários foi morto a tiros durante uma madrugada. Um carpinteiro cortou o polegar fora. Outro serrou o dedão do pé. Imprudência no trabalho? Não, culpa do diabo!
4. Puxada infernal
A atriz Ellen Burstyn, que fazia a mãe da garotinha endiabrada, sofreu uma grave lesão na cena em que é atirada para longe pela filha. A culpa é tanto do demônio quanto do diretor Willian Friedkin, que instruiu o técnico responsável por puxá-la com a corda e "dar tudo de si".
5. Dublagem maldita
A atriz Mercedes McCambrige ingeriu ovos crus, fumou igual uma chaminé e fez odiabo pra ficar com a voz rouca e demoníaca da menina possuída. Mas os produtores "esqueceram" de colocar o nome dela nos letreiros do filme. A atriz processou o estúdio - só para saberem que não se brinca com o demo!
6. Vingança musical
O argentino Lalo Schifrin compôs uma trilha sinistra para O Exorcista, mas o diretor Friedkin achou o trabalho muito... chinfrim. Preferiu então usar o tema de piano já pronto ("Tubular Bells"). Schifrin vendeu a trilha rejeitada para o filme A Casa do horror (1979). Resultado: recebeu indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro, coisa rara para um filme de terror!

E você acredita no demônio ? E em possessões demoníacas ? Eu particularmente assim como no bem creio que o mal também exista, porem possessão e algo muito complexo, até pelo fato da igreja ter banalizado o ato de exorcismo a anos e que para este acontecer uma burocracia calamitosa precisa ser passada, para minha pessoa a maioria dos casos não passam de surtos psicóticos, entre problemas psicológicos e psiquiátricos que possam ser tratado com medicamentos e acompanhamento medico ... E vocês no que acreditam ? Deixem sua opinião , ela sera sempre bem vinda . Obrigado ! Atenciosamente : Glaucow M Freitas  

FONTES : 
 http://gente-estranha.blogspot.com.br/2012/06/conheca-o-caso-real-que-inspirou-o.html
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quais-as-13-maldicoes-de-o-exorcista