Novidades

22 de fevereiro de 2016

O Prédio Castanheira



O que irei relatar realmente aconteceu em um curto período de tempo no ano de 2015, porém os envolvidos e os locais terão os nomes alterados por segurança e privacidade dos mesmos. Tudo aqui relatado me foi passado por um amigo que chamarei de Manoel.

10 de Janeiro de 2015

O prédio Castanheira se localizava em Natibé interior de MG e possuía seis apartamentos, todos estes estavam ocupados por famílias, exceto o três que morava uma senhora de 90 anos ,Dona Betânia um senhora um tanto quanto misteriosa, vivia sozinha pelos cantos após a morte do marido no dia 05 de Agosto de 2007 no próprio prédio vitima de câncer. Desde então coisas estranhas que ali já aconteciam ganharam uma força um tanto quanto negra e assustadora.

15 de Janeiro de 2015

A família Peçanha morava no prédio há cinco anos, após a mudança da senhora para o mesmo, algumas coisas estranhas começaram a acontecer e a incomodar moradores e a sindica Aline Peçanha que recebia inúmeras queixas de todos os tipos. Alguns moradores queixavam de barulhos misteriosos e assombrosos por todo prédio, outros de um cheiro forte de fumaça nos corredores, Manoel filho de Aline disse que um dia ao ir trabalhar escutou vozes vindas do apartamento de Betânia e que ao se aproximar percebeu que a mesma conversava com alguém, ao escutar o nome da visita ele ficou estarrecido, ela estava falando com o seu falecido marido, como não se sabe. Certo dia Betânia o chamou para ir ate o seu apartamento para olhar o que estava acontecendo com a TV, Manoel ao entrar lá sentiu uma presença um tanto quanto ruim que o incomodava muito, foi quando viu então alguém deitado em sua cama, que mesmo vendo de relance pode identificar como o falecido marido de Betânia, rapidamente se tratou de retirar do local. A senhora o vivia oferecendo doces e balas, e ele sempre as pegava por gentileza. Em um dia qualquer ao pegar um dos doces o jogou pela janela e observou que um cachorro o comeu, no dia seguinte ele viu o cachorro que havia comido o tal doce, o mesmo parecia assustado e ter perdido uns 3 kg visíveis

20 de Fevereiro de 2015

Os dias passaram e Frederico um dos moradores assustou ao ver alguém na janela de seu apartamento, o mais assustador era que seu prédio ficava no segundo andar e não havia como alguém subir ali pelo lado de fora, ele disse então que foi ate o a janela e ficou espantado com o que viu um ser flutuava em frente à janela de dona Betânia, aquilo era bizarro e inacreditável, após isso Frederico resolveu se mudar, comentou com Aline sobre o ocorrido e rapidamente tratou de se retirar do prédio.


05 de Março de 2015

Aline resolveu que deveria tomar uma providencia e foi ate Betânia que após uma longa conversa resolveu mudar de seu apartamento, deixou um armário trancado no terraço com alguns pertences e disse que depois os pegaria, pois não tinha condições de levá-los naquele momento.

10 de Março de 2015

Após a saída de Betânia as coisas deveriam ter melhorado porem estava ainda piores, a queixa de barulhos vindo do terraço eram constantes, alguns moradores ao acessarem o terraço queixavam de estarem sendo observados e que o armário deixado pela mulher exalava um cheiro insuportável. Outros moradores queixavam de goteira em seus apartamentos. Marcio marido de Aline subiu ate o terraço para limpar as velas das caixas d’água, porem notou que eles estavam limpinhos, deu meia volta para voltar então para o apartamento foi quando notou que o armário estava coberto de moscas e o cheiro podre tomava ao redor dele, desceu rapidamente e perguntou sua esposa se ela havia limpado as velas, ela então respondeu que não as limpava desde 2014 e que possivelmente teria ate lodo. Os moradores insatisfeitos com a situação do prédio voltaram a reclamar e desta vez sobre o armário, Aline ligou para uns rapazes de mudança para pegar o armário e levar para um deposito de seu comercio, porem estes rapazes passaram mal no dia marcado, apenas um foi e sofreu um acidente no caminho que o deixou hospitalizado por cinco dias.



27 de Março de 2015

As luzes da cidade de Natibé acabaram deixando o prédio ainda mais assustador, Manoel havia acabado de chegar do serviço e o relógio marcava 00h00min quando ele foi ate a sacada para ver o motivo da queda de energia, tentando avistar alguma situação, foi quando foi atingido por uma goteira, assustado voltou para dentro de casa e falou para sua mãe que alguém teria deixado as torneiras abertas, (Ninguém tinha acesso ao terraço exceto Aline) assustados sabendo que não tinha como acessar o terraço sem a permissão de Aline eles resolveram subir para ver o que estava acontecendo, Manoel e Marcio pegaram uma lanterna cada e caminharam ate o terraço que se encontrava trancado, abriram e assim que chegaram no terraço ficaram espantados com o que viram, todas as quatro pias estavam com as torneiras abertas e as caixas d’água transbordavam com todas suas válvulas abertas, foram então fechar a torneira, porem o pior ainda estava por vir, assim que viraram para descerem as escadas notaram que o armário de Betânia estava aberto e vários livros estavam espalhados por todo chão, todos estes livros de feitiçaria e bruxaria, além de estatuetas de exus, entidades e imagens bizarras, além destes no chão tinha um outro livro aberto cercado de velas em uma pagina de feitiço relacionado a água. Aquilo deixou os dois um tanto quanto assustados, eles correram então para dentro do apartamento e contou para Aline o que se tratava. A noite foi tranqüila e nada de mais estranho aconteceu.

28 de Março 2015

Fiquei sabendo do ocorrido e meu amigo disse que jogaria todos os livros e objetos fora, foi quando eu me candidatei para pega-los, pois talvez tivesse alguma coisa que poderia usar no blog e ate mesmo para adquirir conhecimentos. Este amigo me tentou convencer de não pega-los, mas eu estava determinado. Nesta noite tive um sono um tanto quanto conturbado, não conseguia adormecer, algo me incomodava e tive um pesadelo horrível do qual não me recordo, acordei as cinco da manha e me encontrava sentado na cama paralisado por alguns segundos, aquilo foi horrível, jamais iria querer que tal coisa ocorresse novamente. Algo me dizia para não pegar tais livros e alguma coisa não os queria longe do prédio.

29 de Março 2015

Acordei e liguei para meu amigo, porem ele não me atendeu, deixei então uma mensagem em seu celular falando que estava indo. No meio do caminho minha moto morreu de forma misteriosa, custei fazer com que pegasse novamente. Assim que cheguei a sua casa ele me informou que a mulher havia voltado para pegar os livros e que estes já estariam com ela e provavelmente longe de lá. Disse que eram 8H da manha quando sua campainha tocou e Dona Betânia reclamou seus livros. De alguma forma fiquei aliviado em não os ter levado, afinal não eram meus e com certeza tinha algo muito estranhos em torno deles.

Se copiar colocar devidos créditos
Ass :Glaucow M Freitas