Novidades

4 de julho de 2017

O Vizinho Desconhecido


Os dias passaram e aquela figura me incomodava, o tempo passou e comecei a me sentir observado durante o dia e durante a madrugada quando dormia, não estava bem, precisava tirar aquilo a limpo.


Havia acabado de me mudar para um apartamento modesto e pequeno, pois morava sozinho e o aluguel da casa onde estava era muito alto para minha renda. O apartamento era muito acolhedor e do jeito que eu precisava e iria me atender muito bem, tinha um quarto, cozinha , sala e banheiro , nada mais , somente o que necessitava. O lugar era um prédio de dois andares e pequeno comparado com os demais da cidade onde se localizava , não conhecia ninguém da vizinhança , ate porque era novo ate mesmo no serviço que tinha arrumado . Certo dia estava indo para o serviço e ao sair do meu apartamento notei um figura no fim do corredor, acenei a fim de obter respostas, mas nada, pensei que seria talvez alguma pessoa mal humorada e que não era de muitas amizades . Na volta do serviço já as 19h da noite quando chegava em casa passando pelo corredor notei a mesma figura parada aos fundos , parecia segurar algo e ao me ver assustou , adentrando correndo um porta  . Os dias passaram e aquela figura me incomodava, o tempo passou e comecei a me sentir observado durante o dia e durante a madrugada quando dormia, não estava bem, precisava tirar aquilo a limpo. Certo dia encontrei um dos vizinhos, ele me cumprimentou e logo achei oportuno perguntar da tal figura , ao lhe dizer ele ficou meio assustado e disse que também já a tinha visto , mais que não sabia do que se tratava , e que também era novo ali , resolvi então deixar de lado a pedido dele , o tempo passou e formamos um laço de amizade , visitávamos uns aos outros , mais algo ainda me incomodava . Um dia estava chegando de um barzinho onde estava com alguns amigos , ao virar no corredor notei novamente aquela silhueta , ela parecia olhar fixamente para mim , eu a encarei por instantes e ela fez um sinal de silencio , quase podia escutar o chiado “Shhhhh!” , fiquei assustado com aquilo e entrei no meu apartamento. No dia seguinte ao acordar notei muito barulho e movimento no prédio , ao sair notei que a policia e outras autoridades ocupavam o local , perguntei do que se tratava e fui informado que um maníaco tinha invadido um dos apartamentos e matado toda família entre elas uma criança de 2 meses da qual tivera arrancado o coração , fiquei horrorizado e resolvi chamar Matt o meu vizinho , ao bater em sua porta ninguém atendeu , liguei para seu telefone e estava ocupado , pensei que podia ter acontecido algo com ele também , já que no prédio havia apenas nos 3 e mais um casal de idosos que estavam de férias na casa dos filhos , perguntei o policial então se tinham noticia do suspeito ou alguma coisa do tipo , mais não me disseram nada pois ainda não tinham pistas do que tinha ocorrido . Os meses passaram e as coisas acalmaram , estava vendo TV e jantando quando uma reportagem me chamou atenção , mostrava que Matt aquele mesmo que tinha conhecido e feito amizade estava foragido e que estava sendo procurado pelo crime que ocorreu em meu prédio , aquilo fez com que eu soltasse o prato e ele caísse se espatifando no chão , fique horrorizado e espantado ao saber que meu suposto amigo era um psicopata e que ainda estava solto , me mudei assim que pude do local e nunca mais voltei . Ate hoje ele esta foragido e crimes como estes ocorrem ate hoje , a policia diz tratar da mesma pessoa um serial killer que usa as pessoas para magias negras e necromancia . Até hoje escuto seu pedido de silêncio .  

Sé copiar colocar devidos créditos , Obrigado.

Ass : Glaucow M Freitas ;*